Em busca dos Mistérios do Mundo Antigo - Incríveis Revelações Arqueológicas - A história Proibida da raça humana - A verdade que não te contaram - Os Gigantes da Antiguidade - Kadumago antigo narrador de Mistérios da Antiguidade - Siga este blog - Se inscreva no canal - Siga a página no facebook - Ajude o trabalho crescer - A verdade que não te contaram - Os Gigantes da Antiguidade - O Continente Perdido de Mu - Os Gigantes Ruivos da América - Deuses do Egito - Os Gigantes Construtores Antediluvianos - Kadumago antigo narrador de Mistérios da Antiguidade - Siga este blog -Se inscreva no canal - Siga a página no facebook - Ajude o trabalho crescer - Dinossauros - um passado não tão distante de nós - Os imponentes megálitos de Baalbek - A História Perdida da Terra - Mundos Antediluvianos

Páginas

O Mistério da Múmia Pigmeu da Montanha de São Pedro


Foto: The San Pedro Mountains Mummy 

Uma celebridade pode ter uma breve carreira, ou ser famosa por décadas, até mesmo viver na memória pública após sua morte. E um bebê, alcançaria esta popularidade?

A múmia da montanha de S. Pedro foi descoberta em junho de 1934 por dois garimpeiros nas montanhas de S. Pedro, aproximadamente a 60 milhas a sudoeste de Casper.

"Ao contrário do que diz a lenda, das quase oito décadas que passaram desde sua descoberta, a múmia, era quase certamente um bebê humano,(note a palavra quase), e não um pequeno adulto da época do Plioceno ou da raça pigmeu (pessoas pequenas) da tradição indiana e americana".
É dito que fotografias e uma declaração assinada deixam pouca dúvida de que a própria descoberta era real. O documento datado de 13 de novembro de 1936 e assinado por Cecil Main, um dos garimpeiros, afirma que a múmia foi encontrada em uma caverna selada, em uma borda de pedra a cerca de dois metros e meio do chão..."não havia mais nada na caverna", disse ele.

A declaração afirma que a múmia era de"Homer F. Sherrill, mais tarde colocada em Museum em Chicago". A declaração juramentada foi de Scotts

Bluff County, Neb., e posteriormente registrada em Hot Springs County em 16 de agosto de 1943. Porque?

Desde o momento da sua descoberta até que se perdeu em 1950, a múmia percorreu um caminho que provavelmente nunca será possível documentar completamente. Um artigo de Penélope Purdy, no jornal "Casper Star-Tribune", datado de 21 de julho de 1979, afirma que os dois

garimpeiros "levaram a múmia de volta a Casper com eles como por curiosidade. Embora fossem ridiculizados por perpetrar uma fraude, o corpo fez aflorar os sentimentos locais de curiosidade e perplexidade por estar em uma redoma de vidro ...
Lou Musser escreveu em um artigo de 30 de março de 1950 para o Casper Tribune:

 "Herald a múmia que há anos tem sido o centro de muita controvérsia neste local". 

Musser observa que, antes de ser comprado por Ivan Goodman, um empresário de Casper, a múmia era exibida por um dono anterior na farmácia de Jones em Meeteetse, Wyoming. Embora Musser não diga o nome do proprietário de Meeteetse nem o preço que Goodman pagou, Purdy menciona um preço de venda de "vários milhares de dólares".

Foto: Lost world Museum

Se a múmia foi datada no mesmo ano da descoberta, ambos os artigos de Purdy, bem como os de Musser's, têm erros. Purdy afirma que a múmia foi encontrada em outubro de 1932, mas de acordo com a "lenda local" Musser a descobriu, sem mencionar a data.

Para confundir ainda mais o assunto, um artigo de jornal de 21 de outubro de 1977, também do jornal Casper Star Tribune, afirma:

"Goodman ... disse que comprou a múmia na montanha de um pastor de ovelhas." 

Este  artigo também menciona que o pastor realmente havia descoberto a múmia. O detalhe é que este mítico pastor não é nomeado em nenhum dos artigos que se referem a ele. Mesmo a afirmação juramentada de que a múmia estava no Field Museum está aberta a indagações.

O arquivista Armand Esai observa que o Museu do Campo não tem registro da presença da múmia durante esse período. O item ainda poderia estar lá em empréstimo ou para identificação, mas porque não fazia parte da coleção oficial do museu, a múmia não estava listada nos registros.

Assim, os fatos descobertos após a gravação da declaração jurada são incompletos, mas a propriedade de Ivan Goodman em 1950 é certa.

Isto foi confirmado por seu filho Dixon Goodman de Casper. O ancião Goodman levou a múmia ao Dr. Harry Shapiro, curador de antropologia biológica no Museu Americano de História Natural da cidade de Nova York. Shapiro examinou e tirou, raio-X e enviou os filmes da época a George
Gill, então professor de antropologia biológica na Universidade de Wyoming.

Gill confirmou que recebeu o raio-X e que ele e Shapiro concordaram que a múmia  era quase certamente um bebê humano, nascido morto ou morto pouco depois do nascimento. Esta criança provavelmente morreu de encefalia, a ausência congênita de uma grande parte do cérebro.
Mais tarde, em 1950, quando Goodman viajou para Nova York uma segunda vez, e levou a múmia a um homem chamado em três artigos de "Leonard Wadler" (artigo de Purdy em 24 de julho de 1979, além de outro datado por ele de 9 de outubro de 1990 e um de John Bonar na 62 Annual Wyoming Chronicle, datada de 23 de março de 1980.

 Foto: The San Pedro Mountain Mummy    Public Domain

Os raios X revelaram que a múmia da montanha de S. Pedro tinha dentro de si um esqueleto perfeitamente formado, semelhante a um homem, com um conjunto completo de costelas semelhantes a humanos.

Bonar acrescenta que um bibliotecário por nome Casper "alega que adquiriu a múmia para estudar..." Todos os três artigos afirmam que logo após levar a múmia para Wadler, Goodman ficou doente e morreu. A múmia nunca foi devolvida à família de Goodman, e nunca mais foi vista novamente.
Com essa ausência de 63 anos a maior parte das pessoas desconhece essa intrigante múmia que seria segundo as lendas, supostamente de um pigmeu humano. Bem antes de 1950, a imprensa sensacionalista começou difundindo a notícia atravéz de um artigo do jornal Milwaukee de 17 de
agosto de 1941: "Uma raça de pigmeus viveu uma vez na América?" 

De acordo com este artigo, é dito que a múmia era um homem minúsculo, com 65 anos no momento de sua morte. Este parece ter sido o consenso antes das descobertas de Shapiro e Gill.

O jornal Milwaukee afirmou:

"examinada por raio-X havia comida no estômago da múmia e, que parecia ter sido carne crua. Os dentes na frente da boca eram ponteagudos e afiados, típico de animais carnívoros". 

Mais intrigante ainda foi o gemido do desespero supostamente proferido por um dos garimpeiros ao encontrar a múmia:

"A maldição está sobre nós! 

Como um jogo infantil em que todos se sentam em círculo e sussurra na orelha do vizinho, as palavras que ele pensou ter ouvido, a história continuou a a fazer aumentar ainda mais o surrealismo.

Por exemplo, Em "Wyoming's Mystery Mummy", um capítulo em Stranger Than Science, publicado em 1959, o autor Frank Edwards observa que os "lábios retorcidos" da múmia tinha um sorriso sardônico". Este autor também repete a data da descoberta diferente, ele diz que foi em outubro de
1932.

O entusiasta da história de Wyoming, Robert David, em um artigo no Casper Tribune de 11 de março de 1962, também relata a data de descoberta em outubro de 1932. David cita a múmia de S. Pedro Mountain como uma "descoberta atual de pigmeu extinto", relatando várias lendas contadas pelos velhos chefes indígenas de Shoshones e Arapaho.
A lenda diz que uma grande multidão de pigmeus atacou violentamente as aldeias e ameaçou matar a todos.

Um artigo da Internet, "Little People and the S. Pedro Mountain Mummy", explica que muitos acreditam que as pessoas pequenas são lendas, e nomeiam a múmia da montanha de S. Pedro como se refererissem às lendas dos chefes Shoshones que falam que as pessoas pequenas atacavam "com pequenos arcos e flechas envenenados".

Há com certeza a questão do repatriamento do Índio Americano, pois é quase certo tratar-se do corpo de uma criança índia americana tirada de um túmulo. A instituição Nagpra desenvolve um processo para o retorno de itens culturais dos indianos americanos, incluindo restos

humanos e objetos funerários, aos descendentes ou tribos culturalmente afiliadas, sempre que possível, e particularmente quando os itens são encontrados em terras federais, como foi neste caso.

No início da década de 1990, o interesse pela múmia permaneceu forte. Um episódio popular da série de televisão, Unsolved Mysteries, filmado em 1994, contou a história e incluiu uma entrevista com o Dr. Gill. Como resultado, um fazendeiro de Wyoming trouxe-lhe outra múmia, que foi encontrada em 1929 também na região de S. Pedro Mountain.

Gill enviou para o Denver Children's Hospital e também examinou ele mesmo obtendo raios-X, uma amostra de DNA e uma data de radiocarbono. Os resultados "confirmaram" tudo o que ele pensava sobre a múmia, incluindo o diagnóstico de encefalia.

A múmia da montanha seria real? Parece que sim, e sem perspectivas imediatas de se poder testa-la ou estuda-la, aqueles que são encarregados por difundir os mitos, continuarão disseminando a oportunidade de serem criadas especulações da real possibilidade de haver realmente o mundo das
Fadas como diz o trecho do poeta irlandês William Allingham:

"Subindo a montanha ao vento, Abaixe seu ventre cuidadosamente, pois  nós não queremos caçar por medo dos temíveis homens pequenos". (William Allingham)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações

Siga-me nas redes Sociais

Sobre mim

Minha foto
Sou historiador, artista conceitual, escritor e compositor. Um homem apaixonado pelo conhecimento que se sente feliz em poder propaga-lo através de criações artísticas e audiovisuais.

Siga meu blog

Meus outros blogs

Índice das Postagens

Meu canal

Postagem mais recente

As Amazonas do Cáucaso

 Créditos da imagem    Boris Vallejo (Valeggio) "A existência das amazonas não me parecia mais uma fábula depois de eu ter...

Conheça meu Livro

Adquira a sua

Conheça minhas estampas

The Giant's Well Standard T-Shirt Front

Conheça minhas estampas

Postagens mais visitadas

Conheça minhas estampas

Conheça minhas estampas

Atlântida reino dos gigantes

Baixe o livro de graça
kadumago. Tecnologia do Blogger.

Política de Privacidade

Termos e Serviço

Denunciar abuso