Em busca dos Mistérios do Mundo Antigo - Incríveis Revelações Arqueológicas - A história Proibida da raça humana - A verdade que não te contaram - Os Gigantes da Antiguidade - Kadumago antigo narrador de Mistérios da Antiguidade - Siga este blog - Se inscreva no canal - Siga a página no facebook - Ajude o trabalho crescer - A verdade que não te contaram - Os Gigantes da Antiguidade - O Continente Perdido de Mu - Os Gigantes Ruivos da América - Deuses do Egito - Os Gigantes Construtores Antediluvianos - Kadumago antigo narrador de Mistérios da Antiguidade - Siga este blog -Se inscreva no canal - Siga a página no facebook - Ajude o trabalho crescer - Dinossauros - um passado não tão distante de nós - Os imponentes megálitos de Baalbek - A História Perdida da Terra - Mundos Antediluvianos

Páginas

O relato de Heródoto sobre os répteis voadores no Egito

Foto Créditos: Dibujo de Willis O'Brien para Creation, c.1931/domínio Público

Heródoto foi um historiador grego que viveu no século 5 aC de (484 aC-425 aC) Muitos estudiosos se referem a ele como "o Pai da História" na cultura ocidental. Ele foi o primeiro historiador conhecido por coletar seus materiais sistematicamente, testar sua precisão e organizá-los em uma narrativa vívida.

Câmeras e Filmadoras Em sua obra, A História de Heródoto, Livro 2 , ele registra um interessante relato de serpentes aladas voadoras. É importante dizer que não há serpentes aladas vivas em nossos dias, apesar de existirem algumas espécies que planam por meio de uma pele flexível, mas não é um voo, essas cobras apenas pulam de um lugar para outro planando com esta pele flexível. As coisas mudam e espécies se extinguem. Esses relatos não podem ser negligenciados e mostram que nossas pressuposições sobre répteis voadores e dinossauros são totalmente equivocadas. O relato é citado em seu trabalho, "The History of Herodotus."

Drako: O Mistério dos Répteis Alados da Antiguidade


O relato de Heródoto:

"Há também uma região na Arábia, situada quase em frente à cidade de Buto, à qual vim perguntar sobre as serpentes aladas: e quando cheguei lá, vi ossos de serpentes e espinhos em quantidade tão grande que foi quase impossível registrar, e haviam espinhos amontoados, alguns grandes, outros médios e outros ainda menores, e estes montes eram muitos em número ".

Foto Créditos: Museu de ciências naturais em Bérgamo

"A região em que os espinhos estão espalhados sobre o solo é da natureza de uma entrada com uma estreita passagem montanhosa até uma grande planície, que é contígua à planície do Egito;
"e a história diz que no começo da primavera serpentes aladas da Arábia voam para o Egito, e as aves chamadas íbis as encontram na entrada deste país e não são atacadas pelas serpentes, mas as matam. Por conta dessa ação é (dizem os árabes) que as íbis passaram a ser muito honradas pelos egípcios, e os egípcios também concordam que é por essa razão que eles honram essas aves."

A citação continua descrevendo as serpentes aladas da seguinte forma:

"Quanto à serpente, sua forma é como a da cobra d'água; e não tem asas e penas separadas, mas tudo junto, assim como os morcegos. Basta tanto quanto se diz agora sobre os animais sagrados."

A História de Heródoto: Baixe o livro em PDF.

Existem outros relatos de serpentes voadores ao longo da história que são narrados por Heródoto, este é apenas um. Isso nos mostra o quão pouco sabemos sobre esse assunto.

 Foto real de um Pterossauro tirada durante a guerra civil dos EUA, publicada em um livro de mistério dos anos sessenta, antes dos computadores serem inventados/domínio público.
Esta é outra foto com homens junto ao que parece ser outro Pterossauro, que provavelmente foi morto ou caçado por eles. A origem da foto é desconhecida, portanto sem direitos autorais aparente.
Perceba as fotos acima, há quem diga que elas são "montagens". Na verdade elas remontam à década de 1960, que foi uma década antes da invenção dos computadores. As pessoas dessa época ainda usavam máquinas de escrever e a TV era uma invenção nova. Sendo assim elas não poderiam ter sido editadas da forma que alguns supõem. Então as pessoas dessa época não tinham os recursos de efeitos especiais que temos hoje graças aos computadores. Elas nem sequer tinham plástico. A criatura está além de uma habilidade taxidermista, que teria sido a escolha para esse tipo de coisa naquela época.

Foto: ThunderBird Rock Carved Petroglyph in West Central Wisconsin/ Licença desta imagem


A história do pássaro trovão nas culturas dos índios Americanos


O Thunderbird é uma figura difundida na mitologia dos nativos americanos, particularmente entre as tribos do Meio-Oeste, das Planícies e da Costa Noroeste. Thunderbird é descrito como um pássaro enorme (de acordo com muitas tribos do Noroeste, grande o suficiente para carregar uma baleia assassina em suas garras como uma águia carrega um peixe), que é responsável pelo som do trovão (e em alguns casos raios também). As comunidades nativas americanas tinham tradições diferentes em relação ao Thunderbird. Em algumas tribos, os Thunderbirds são considerados forças extremamente sagradas da natureza, enquanto em outras, eles são tratados como membros poderosos e comuns do reino animal. Na tradição de Gros Ventre, foi Thunderbird (Bha'a) quem deu o cachimbo sagrado ao povo. Algumas tribos das planícies associaram os thunderbirds com a estação de verão. Na mitologia de Arapaho e em algumas culturas nativas americanas, os Thunderbirds também são usados ​​como animais de clãs. As tribos com Clãs  que incluem os Thunderbirds são os Kwakiutl e Ho-Chunk. Na costa noroeste, o símbolo do thunderbird é usado frequentemente como uma crista do pólo de totem.

Registros históricos do pássaro trovão

Em abril de 1890, dois caçadores de capuzes no Arizona teriam matado uma estranha ave parecida com uma vasta envergadura. Dizia-se que a criatura voadora tinha pele lisa, asas sem penas, semelhantes a morcegos, e um rosto medonho que lembrava um jacaré. De acordo com o jornal local The Tombstone Epitaph, eles arrastaram a carcaça de volta para a cidade, onde ela foi presa a um celeiro para toda a cidade ver - suas asas estendidas alcançou todo o comprimento do celeiro. Infelizmente, a única fotografia conhecida do incidente teria desaparecido.

Câmeras e Filmadoras Em tempos mais recentes houve aparições nos Estados Unidos de uma ave gigantesca testemunhado por muitos pessoas ao longo de muito tempo. A ave foi apelidada de Thunderbird (Pássaro trovão), e seus avistamentos persistiram até o final da década de 1940. Três testemunhas de Illinois afirmaram ter visto um avião que passava, mas descreveram-no como tendo asas batendo. Semanas depois, um homem e seu filho viram uma criatura gigantesca parecida com um pássaro, similar a um torpedo naval. Estes Thunderbirds permaneciam no ar e não se aventuravam no chão.

Em julho de 1977, no meio de uma noite de verão carregada de mosquitos, um grupo de jovens brincava no quintal. De repente, do céu noturno, gritos estridentes podiam ser ouvidos enquanto dois grandes pássaros misteriosos varriam os céus, atacando os rapazes incautos. Dois garotos escaparam das garras mortais, mas um terceiro não teve tanta sorte. Imediatamente o pássaro cravou suas garras profundamente no ombro de Marion Lowe de dez anos de idade.

O gigantesco pássaro então, agitando suas enormes asas levantou o menino do chão e tentou levá-lo para o céu noturno. Mas o menino não era nada fácil e lutou desesperadamente contra a potente ave - seus punhos abriram caminho para a liberdade. O pássaro então o deixou cair no chão, voou e desapareceu.


Cena de The Valley of Gwangi (1969) animada por Harryhausen
Parece que essas histórias vem sendo contadas a muito tempo, e por incrível que pareça chegaram até nossos dias. Pelo visto, assim como a arqueologia, a paleontologia também tem muitas lacunas ainda a preencher com respostas. Enquanto isso só podemos imaginar, e ler contos como o de Heródoto, dos índios Americanos e demais, esperando que um dia possamos pelo menos responder alguns desses mistérios que fascinam tanto a humanidade. Volte com frequência para saber mais sobre a incrível história a qual não é contada nos livros.
Detalhes finais
  • Tribos onde a lenda está inserida: Sioux , Arapaho , Wichita , Ojibwe , Salish , muitas outras tribos 
  • Nomes nativos: Wakinyan (Sioux), Animikii (Anishinaabe), Boh'ooo ou Etcitane: Bate (Arapaho), Bha'a (Gros Ventre) , Cigwe (Potawatomi), Enaemaehkiw / Inaemehkiwak (Menominee) 
  • Tipo de elemento: Espirito da natureza , trovão , pássaro gigante 
  • Figuras relacionadas em outras tribos: Trovões (iroqueses), Seres do trovão (Lenape), Trovões (cheroqui)
Livros recomendados de lendas americanas nativas relacionadas 

Livro infantil de um autor nativo que ilustra uma história tradicional de Crow Indian sobre um homem que ajuda os thunderbirds. 
Livro ilustrado baseado em um mito do thunderbird de Choctaw. 
Livro ilustrado baseado em uma lenda da Costa Noroeste sobre como o Pássaro Trovão trouxe a Baleia para o oceano. 

Referencial

Living Pterosaur Investigations
Nativos Americanos: Sioux / Arapaho / Wichita / Ojibwe / Salish 
Lendas dos nativos Americanos: trovão / pássaro gigante Seres do trovão
A lenda do Thunderbird segundo os nativos Americanos: pássaro gigante 



4 comentários:

  1. Muito bom seu canal e acompanho sempre .Obrigada por compartilhar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, boa tarde! Peço desculpa pela demora da resposta, é que tenho andado muito atarefado! Fico muito feliz que goste do canal e é claro, por sua visita aqui no site/Blog! Seja sempre muito bem-vindo/a! Estou na produção de novos vídeos para vcs. Um forte abraço me amigo/a e volte sempre!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Só tenho a agradecer e dizer que fico muito feliz que tenha gostado! Um grande abraço para vc!

      Excluir

Total de visualizações

Siga-me nas redes Sociais

Sobre mim

Minha foto
Sou historiador, artista conceitual, escritor e compositor. Um homem apaixonado pelo conhecimento que se sente feliz em poder propaga-lo através de criações artísticas e audiovisuais.

Siga meu blog

Meus outros blogs

Índice das Postagens

Meu canal

Postagem mais recente

As Amazonas do Cáucaso

 Créditos da imagem    Boris Vallejo (Valeggio) "A existência das amazonas não me parecia mais uma fábula depois de eu ter...

Conheça meu Livro

Adquira a sua

Conheça minhas estampas

The Giant's Well Standard T-Shirt Front

Conheça minhas estampas

Postagens mais visitadas

Conheça minhas estampas

Conheça minhas estampas

Atlântida reino dos gigantes

Baixe o livro de graça
kadumago. Tecnologia do Blogger.

Política de Privacidade

Termos e Serviço

Denunciar abuso