Em busca dos Mistérios do Mundo Antigo - Incríveis Revelações Arqueológicas - A história Proibida da raça humana - A verdade que não te contaram - Os Gigantes da Antiguidade - Kadumago antigo narrador de Mistérios da Antiguidade - Siga este blog - Se inscreva no canal - Siga a página no facebook - Ajude o trabalho crescer - A verdade que não te contaram - Os Gigantes da Antiguidade - O Continente Perdido de Mu - Os Gigantes Ruivos da América - Deuses do Egito - Os Gigantes Construtores Antediluvianos - Kadumago antigo narrador de Mistérios da Antiguidade - Siga este blog -Se inscreva no canal - Siga a página no facebook - Ajude o trabalho crescer - Dinossauros - um passado não tão distante de nós - Os imponentes megálitos de Baalbek - A História Perdida da Terra - Mundos Antediluvianos

Páginas

Os misteriosos dólmens do Cáucaso

Créditos da imagem

Dólmens do Cáucaso

O Cáucaso ocidental, que se estende por mais de 442,57 km da extremidade ocidental de suas montanhas e localiza-se a 50 km a nordeste do Mar Negro. É uma das poucas grandes áreas de montanha da Europa que não experimentou o impacto humano. Pontilhada em sua paisagem intocada estão milhares de antigas estruturas megalíticas construídas há milênios. Arqueólogos não sabem quem as construiu, de onde as pedras vieram, ou o qual o seu verdadeiro propósito, levando a muitas especulações na comunidade científica.

Os russos chamam essas estruturas megalíticas de "Portais de túmulos", apesar do nome, não há evidências sólidas de que seu propósito original tenha sido para enterro. Arqueólogos estimam sua idade em torno de 4.000 a 6.000 anos, com base nas cerâmicas encontradas nas proximidades desses dólmens, bem como restos humanos, mas não há como provar se foram colocados lá posterior ou anteriormente, sendo assim sua datação ainda é envolta em mistérios.

Embora existam dezenas de milhares de dólmens em todo o mundo, particularmente em toda a Europa, os dólmens caucasianos representam um tipo único de arquitetura pré-histórica, construída com blocos de pedras ciclópicas feitos com uma precisão incrível. As pedras foram moldadas em ângulos de 90 graus, para serem usadas como cantos, e todas são marcadas com um portal circular no centro da fachada. Enquanto os buracos redondos são os mais comuns, os quadrados também foram encontrados em quase todos os túmulos e usados para bloquear o portal da frente.
Dólmens  caucasianos com círculo

A maioria dos dólmens caucasianos contém um círculo quase perfeito em sua frente. A fachada frontal se estende, criando uma área onde acredita-se que os rituais,  teriam ocorrido. Essa parte geralmente é delineada por grandes paredes de pedra, às vezes com mais de um metro de altura. Foi neste local que cerâmicas e ferramentas de bronze, ferro e ornamentos feitos de prata e ouro e pedras preciosas foram encontrados, juntamente com restos humanos.
Dólmen caucasiano cercado por um muro de pedra

Há também dólmens cercados por um muro de pedra, formando um ponto central. Aproximadamente 3.000 destes monumentos megalíticos são conhecidos no Cáucaso ocidental. O peso médio de cada estrutura é de 15 a 30 toneladas, e o incrível disso é que não há nem mesmo o menor vestígio de uma pedreira no Cáucaso Ocidental, nem foram encontrados caminhos com evidências de cargas pesadas que possam ter sido usadas para traze-las ao local. A própria construção em si é impressionante.

Na maioria dos dólmens, os enormes tampos de pedra se juntam precisamente com sulcos perfeitamente encaixados e moldados. Os vãos entre as pedras são tão estreitos que é impossível enfiar uma lâmina entre os eles. Em 2007 foi decidido que se reconstruiria um dólmen das placas de pedras de estruturas destruídas em Gelendzhik num processo de montagem com ferramentas elétricas modernas de alta precisão. Apesar da ajuda de toda tecnologia, os construtores não conseguiram atingir o mesmo nível de precisão que os construtores pré-históricos alcançaram.

Círculo central do dólmen caucasiano

Os Dólmens caucasianos são conhecidos por exibirem bordas juntas e retas com ângulos precisos, e um círculo perfeitamente posicionado em seu centro. Quem construiu essas misteriosas estruturas megalíticas? Como conseguiram tal precisão nas construções? De acordo com o Vladimir Markovin, um arqueólogo que dedicou grande parte de sua vida ao estudo dos dólmens caucasianos, as pessoas da época viviam em cabanas de lama, não tinham conhecimento de ferro ou roda de cerâmica e cultivavam terras com enxadas. No entanto, eles ainda tinham construções, cujo design é impressionante, mesmo para padrões modernos.

Lendas locais

Muitos moradores locais contam lendas de anões que se estabeleceram na área; pessoas que eram tão pequenas que usavam lebres para andar. E assim como nos contos de fadas, eles viveram ao lado de gigantes que construíram moradas de pedra para seus vizinhos fracos. Dessa forma que pudessem se refugiar do mau tempo. No entanto, os gigantes não foram recompensados por sua suposta gentileza. A fim de domar tais gigantes, esses anões os cegaram e deram-lhes ervas para alteraram suas mentes. Os gigantes começaram a perder a cabeça e começara, uma guerra, dando início a uma carnificina, resultando na extinção em massa dos anões e deles mesmos, ficando apenas as construções megalíticas que vemos hoje, no caso aqui seriam os dólmens. Assim diz a lenda local do Cáucaso.

Explicação arqueológica

Arqueólogos apresentaram duas hipóteses principais sobre o propósito dos dólmens: A primeira é que eles seriam lugares de adoração tribal. A segunda que eles faziam parte de um amplo local de enterros. Durante escavações, muitos deles continham restos de pessoas que haviam vivido durante diferentes períodos históricos, e ao lado de cada um haviam vários itens que indicavam a crença em uma vida após a morte. No entanto, muitos pesquisadores argumentam que os enterros constituem uso secundário e não foram o motivo original para sua construção. Também tem o fato de muitos dos esqueletos não fazem parte da era de construção dos dólmens que são muito mais antigos.

2 comentários:

  1. Não acho que sejam túmulos.
    Acho que são casas. Abrigo para o povo daquele tempo.

    ResponderExcluir
  2. Agradeço por deixar seu comentário e presença no site, seja sempre bem-vindo/a!

    ResponderExcluir

Todos os direitos resrvados

Safe Creative #1810242907925

Índice das Postagens

Total de visualizações

Sima-me

Sobre mim

Minha foto
Sou historiador, artista conceitual, escritor e compositor. Um homem apaixonado pelo conhecimento que se sente feliz em poder propaga-lo através de criações artísticas e audiovisuais.

Se inscreva em meu canal

Siga meu blog

Postagem mais recente

A civilização dos Messênios

Photo by john antoni - CC BY-SA 2.0 Glorificados pelos Gregos modernos e exaltados nos épicos contos de Homero, os messênios sempr...

Conheça meu Livro

Adquira a sua

Conheça minhas estampas

The Giant's Well Standard T-Shirt Front

Conheça minhas estampas

Postagens mais visitadas

Conheça minhas estampas

Conheça minhas estampas

Atlântida reino dos gigantes

Baixe o livro de graça
kadumago. Tecnologia do Blogger.

Política de Privacidade

Termos e Serviço

Denunciar abuso